Câmbio no quadro e Convento como testemunha: O primeiro triathlon a gente nunca esquece

Câmbio no quadro e Convento como testemunha: O primeiro triathlon a gente nunca esquece

O meu início no triathlon aconteceu em 1987, nas primeiras edições de uma das provas mais bonitas e antigas das Américas, o Triathlon do Exército em Vila Velha (ES). Por ser capixaba (e principalmente de Vila Velha), era um grande orgulho poder participar dessa prova “dentro de casa”, mesmo tendo pouca experiência na modalidade. Além disso, desde muito novo sempre fui muito ligado ao esporte e por isso poder conciliar três modalidades em uma única prova me encantou muito. Com certeza tenho provas que mereciam estar aqui, a exemplo do meu IronMan, 2014, mas a de 87, por toda sua dificuldade de treinamento, por ser “dentro de casa” e, principalmente, pela ansiedade gerada em mim, na época, pelo fato de ter sido o primeiro contato com esse esporte maravilhoso,  ficará para sempre marcada como “meu triathlon inesquecível”.

OS TREINOS
Naquela época os equipamentos eram precários, não existiam grandes informações sobre tênis, bicicletas ou treinamentos específicos. Ainda assim, montamos uma equipe com atletas locais e começamos a dividir as experiências de cada um, pois tínhamos no grupo professor de natação, corredores e atletas de outras modalidades. Alguns integrantes possuíam bicicleta de alumínio, mas a grande maioria da equipe teve que enfrentar a rotina de treinamento e o percurso da prova com as famosas Caloi e Monark 10 com trocador de câmbio ainda no quadro! Devido as dificuldades também financeiras da época, os treinamentos de natação eram realizados em um clube (em que um dos integrantes da nossa equipe era professor),  após o término das aulas dos associados, o que acontecia bem no final da noite. Menos mal que voltávamos para casa de bicicleta, aproveitando esse retorno para treinar ciclismo. Os treinamentos de corrida eram realizados na orla da Praia da Costa e nas subidas dos morros do Moreno e do Convento da Penha. E assim preparação foi sendo montada.

A PROVA
A prova foi realizada praticamente toda dentro da cidade de Vila Velha. A largada da natação aconteceu na Prainha, na Escola de Aprendizes de Marinheiros da Marinha e terminou, na mesma Prainha, nas dependências do 38º Batalhão de Infantaria do Exército. Ciclismo e corrida também aconteceram nos limites urbanos, com chegada no 38º BI. Lembro-me como se fosse hoje (e, com certeza, essa lembrança foi um dos motivos que me fizeram apaixonar por esse maravilhoso mundo do triathlon) do percurso final da corrida, ao entrarmos na avenida principal, já no Exército, tendo ao fundo a vista do Convento da Penha e, no fim da reta, o pórtico de chegada, com uma multidão nos aguardando e a famosa banda do 38º BI tocando temas alusivos ao esporte.

HOJE
Acho que nós, atletas da “velha guarda”, temos que ter sempre em nossos arquivos pessoais lembranças de triathlons inesquecíveis como esse a fim de buscarmos forças e disposição para estarmos sempre ativos para treinar cada vez mais e tentar acompanhar de perto essa rapaziada nova que a cada dia está melhor e mais rápida. Nossa presença ainda em atividade participando de provas de triathlon vem comprovar que tudo que é feito com paixão e prazer sempre renderá condições de se perpetuar por um tempo maior! Toda a tecnologia hoje existente no triathlon, com bicicletas de carbono, equipamentos super modernos, treinamentos diferenciados, roupas e acessórios cada vez mais coloridos, com certeza faz a diferença nos milésimos de segundo para os competitivos e potencializa o glamour desse esporte, mas nada faz mais a diferença que a verdadeira essência do triathlon que é a de encaixar as três modalidades da melhor forma e participar nas provas para rever os amigos e colocar o papo em dia!

Fabrício Perovano é Maratonista e Triatleta IRONMAN

 

     

Compartilhe: Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Comentários

  1. O triathlon nos proporciona isso: bons momentos, boas lembranças, boa saúde e ótimas amizades. Parabéns Perovano pela garra e determinação. Eu também faço parte dessa tropa “velha guarda”. Forte abraço!

  2. Bibito, um atleta e tanto!! Que esse texto sirva de inspiração para muitos. O amor que tem pelo esporte reforça a importância da persistência e de acreditar no que faz. Parabéns e sucesso!

  3. Parabéns Guerreiro, vc é triatleta raiz!!!
    ????????????????????????

  4. Grande Bibito, parabéns pelo belo relato! Muito bom ter um amigo inspirador para a pratica de esporte como vc! Vamos juntos e em frente! Abração

  5. Fabricio você é a minha inspiração ! Uma lição de vida, no esporte e como encara situações difíceis.
    Sou sua fã e quem sabe um dia não consiga fazer um
    Mini triatlo ?!? Parabéns por sua garra, perseverança e determinação

  6. Muito bom poder conhecer um pouco da história desse GUERREIRO. Excelente pessoal, excelente profissional e excelente atleta.. Parabéns, Perovano!!!

  7. O esporte é algo te ensina o que a vida irá te proporcionar, dificuldade, altos e baixos, risadas, choro, amizades , pessoas verdadeiras passarão assim como os que não são tão verdadeiros. O esporte é uma escola.
    Perovano é a cara da perseverança , da garra, verdadeiro atleta, respeita os outros assim como os esporte exige!!
    Hoje tenho o prazer de dividir o dia a dia com esse cara, monstro !!
    Parabéns pelo texto !!
    Parabéns pela sua pessoa !!
    Forte abraço !!

  8. Texto inspirador. Parabéns camarada…vc é o cara…um exemplo pra todos nós no Triathlon.

  9. Fabricio Querido que orgulho de você, não somente por ser este Iron Man, também pelo Ser Humano que você é. Determinação, Disciplina, Empenho são algumas de suas competências em alta performance. Generosidade, carisma e presença são outras que lhe elevam a Ser quem é. Parabéns pelo teu sucesso e saiba que para você só há um caminho: A Vitória!

  10. Fabricio Querido que orgulho de você, não somente por ser este Iron Man, também pelo Ser Humano que você é. Determinação, Disciplina, Empenho são algumas de suas competências em alta performance. Generosidade, carisma e presença são outras que lhe elevam a Ser quem é. Parabéns pelo teu sucesso e saiba que para você só há um caminho: A Vitória!

  11. Parabéns pelo texto!!! Belo registro!!! Parabéns por sua trajetória e sucesso semmmpre!!!

  12. Bibito, lembro do brilho em teus olhos, ao comentar sobre tua primeira prova. Como registrado em teu texto, tudo feito com amor, se torna ímpar e marcante. Você é uma inspiração de pessoa e atleta. Parabéns por tua coragem, determinação, por teu companheirismo…. por tudo. Você é um vencedor!!!

  13. Realmente você é um grande atleta. Precensei algumas provas e de como você realmente ama este esporte. Somente quem tem está disposição como você para ser um vencedor. Um grande abraço. Deus é contigo

  14. Esse atleta conheço há pouco, somos vizinhos, e podemos compartilhar informações e incentivos mútuos já que sou um corredor. Dedicação, foco, disciplina sempre voltados para a competição em vista; exemplo para a nova geração. Parabéns vizinho.

  15. Esse atleta conheço há pouco, somos vizinhos, e podemos compartilhar informações e incentivos mútuos já que sou um corredor. Dedicação, foco, disciplina sempre voltados para a competição em vista; exemplo para a nova geração. Parabéns vizinho.

  16. Pessoa excepcional tanto no esporte quanto na vida! Parabéns Bibito!

  17. Parabéns pelo belo texto. Você é merecedor de tudo isso que você escreveu.
    Abração

  18. Uma grande honra poder presenciar boa parte desta história. Obrigado amigo por compartilhar relatos de pura essência do nosso esporte. Forte abraço e parabéns pela matéria Runtolife.

  19. Esse merece todo respeito e admiração do mundo! Guerreiro, esportista sempre comprometido com a participação limpa e honesta nas provas! Parabéns pelo belo texto! Você é uma referência para todos os antigos e novos triatletas capixabas!

  20. Top meu amigo.
    Agora vamos para MTB, o sofrimento e certo mas muito prazeroso.

Deixe seu comentário

Avalie este evento:
Câmbio no quadro e Convento como testemunha: O primeiro triathlon a gente nunca esquece


O seu endereço de e-mail não será publicado.